Advogado

 
A palavra Advogado deriva da expressão em latim ad vocatus que significa o que foi chamado. No antigo Direito romano designava a terceira pessoa que o litigante chamava perante o juízo para falar a seu favor ou defender o seu interesse.

O advogado é o profissional liberal, empregado ou servidor público, bacharel em direito e autorizado pela OAB que tem a faculdade de exercer o jus postulandi, i. e., a defesa dos interesses de terceiros, pessoas físicas ou jurídicas, em juízo, ou fora dele.

Conforme dispõe o artigo 133 da Constituição Federal: "o advogado é idispensável a administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei. Neste sentido o exercício da advocacia constitui um munus público, ainda que não seja um agente estatal, mas pelo encargo que representa a profissão, que é um dos elementos base do Estado Democrático do Direito e uma dos pilares do Poder Judiciário.

O advogado deve ser uma pessoa que goste de ler, ter um bom conhecimento em direito, legislação, jurisprudência, doutrina, além de outras ciências sociais e humanas para poder aconselhar seus clientes e defender seus interesses. Deve instruir os que o procurarem, objetivando solucionar dificuldades e desfazer entraves jurídicos.

Conforme dito acima, o advogado pode ser profissional liberal, quando mantem seu próprio escritório de advocacia, ou mantém o escritório em sociedade com outros; pode ser empregado, quando desenvolve a atividade com um vínculo empregatício em uma empresa (advocacia de partido), ou em algum escritório de advocacia; ou ainda servidor público, como o caso de ser Defensor Público Estadual, Defensor Público da União, Procurador Municipal, Procurador Estadual, Procurador Federal, Advogado da União, Procurador Fazendário, dentre outras.

Há várias áreas em que se pode atuar, cada uma com sua particularidade específica e cabe ao profissional escolher aquela que mais lhe agrada. Hoje as principais são:

- Advocacia Administrativo;
- Advocacia Aeronáutica e Aeroespacial;
- Advocacia Ambiental;
- Advocacia Cível;
- Advocacia Constitucional;
- Advocacia Criminal;
- Advocacia de Família;
- Advocacia do Consumidor;
- Advocacia Eleitoral;
- Advocacia em Biodireito;
- Advocacia Empresarial;
- Advocacia Marítima;
- Advocacia Previdenciária;
- Advocacia Trabalhista;
- Advocacia Tributária;

Formação

Formação: É necessário ter cursado Faculdade de Direito e ter sido aprovado no Exame da Ordem.

Legislação que regula a profissão: - Lei nº 8.906, de 04 de julho de 1994, Estatuto da Advocacia e da OAB. - Regulamento Geral do Estatuto da Advocacia e da OAB. - Código de Ética e Disciplina.

Mercado de Trabalho

Mercado de trabalho: Ainda que hoje tenhamos mais de 1.200 faculdades de Direito no Brasil, o mercado ainda está em alta para quem pretende ser um bom profissional. O aquecimento da economia facilita a circulação de riquesas e com ela o surgimento de litigios de valores propo

Aspectos favoráveis: Liberdade de horário.

Aspectos desfavoráveis: Alguns aspectos são desfavoráveis, como: - Oscilação de ganhos mensais, decorrente do número de demandas; - O advogado em início de carreira não tem horário para trabalhar, as férias são limitadas

Salário inicial: R$ 600,00 a ganhos variaveis conforme a atuação

Concursos

Informações sobre concursos: Concursos do Âmbito Jurídico

Provas dos últimos concursos: Provas do Âmbito Jurídico

Concursos

Sites Interessantes:
OAB Conselho Federal
OAB Alagoas
OAB Amazonas
OAB Amapá
OAB Bahia
OAB Ceará
OAB Distrito Federal
OAB Espírito Santo
OAB Goiás
OAB Maranhão
OAB Minas Gerais
OAB Mato Grosso do Sul
OAB Mato Grosso
OAB Pará
OAB Paraiba
OAB Pernambuco
OAB Piauí
OAB Paraná
OAB Rio de Janeiro
OAB Rio Grande do Norte
OAB Rondônia
OAB Roraima
OAB Rio Grande do Sul
OAB Santa Catarina
OAB Sergipe
OAB São Paulo
OAB Tocantins



Navegue pelas Carreiras Jurídicas

 

Busca por Carreira